Falar, falar, falar

abc by you.

A L. fala muito. Muito. Fala, fala, fala. O dia todo, sem parar. Hoje esteve doente e ficou em casa. E falou, falou, falou. Fez-me rir imenso; pediu-me muitos mimos (ela pede mesmo. “Mãe, quero mimos”. E eu dou); teve opinião sobre este mundo e o outro; durante meia hora achou que me conseguiria convencer de que a única maneira de irmos buscar a R. à creche seria se eu a levasse ao colo; esborrachou a irmã com abraços e beijos – “É que ela tem um pescoço tão macio”; e falou, falou, falou.

Às sete da tarde, naquele momento do dia em que eu muitas vezes acho que vou adormecer em pé antes delas as duas, pedi-lhe – “Agora por favor fica calada só um bocadinho, está bem? Dois minutos”. E ela respondeu-me – “Não posso”. “Porquê?”. “Porque se me calar o meu cérebro incha”.

Cheira-me que os cinco anos serão a idade das conversas hilariantes entre nós as duas.

BRUNO MUNARI’S ABC
Bruno Munari
Chronicle Books, 2006

Anúncios

9 thoughts on “Falar, falar, falar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s