Osso duro de roer

osso duro de roer by you.

Há mais de treze anos que deixei de comer carne.

Durante algum tempo respondi, expliquei, justifiquei-me quando me perguntavam porquê ou cada vez que me confrontava com ares de espanto, risinhos de escárnio ou olhares enjoados virados para o céu. Umas vezes irritava-me. Outras respirava fundo e explicava, tentando ser pedagógica. 

A certa altura deixei de o fazer. Não tenho jeito nenhum para pregadora. Acho cada vez mais que cada pessoa é responsável pelas suas escolhas e eu não tenho vontade nenhuma de andar sempre a justificar-me.

Hoje em dia é muito raro esta questão ser tema de conversa. Por um lado porque toda a gente à minha volta está mais do que habituada. Por outro porque em treze anos as coisas mudaram bastante e actualmente já muito menos pessoas acham que se trata de uma excentricidade ou de um devaneio inconsciente. 

Deixei de tentar espalhar a palavra mas mesmo assim dou por mim a ficar contente quando oiço, numa rádio de enorme difusão como a TSF, o jornalista Fernando Alves a fazê-lo por mim. Vale a pena ouvir até ao fim.

Anúncios

9 thoughts on “Osso duro de roer

  1. Eu deixei de comer carne “oficialmente” há 16 anos e naquela altura ninguém compreendia a minha atitude. Desde criança que me fazia muita impressão comer carne e era sempre um sacrifício quando as refeições eram de carne.
    Também concordo que nestes últimos anos as pessoas se habituaram mais à diferença, hoje por exemplo está muito in as roupas vintage e o verniz vermelho e nos meus tempos de liceu era uma chacota o meu estilo não uniformizado.
    Parabéns pelo teu blog, acabei de descobri-lo através da maman xuxudi…

    Inês

  2. Já agora, aproveito o tópico para perguntar se a Inês tem algumas dicas de boas leituras para futuras mamãs vegetarianas? Obrigada.

    • mm: infelizmente não me lembro de nada que lhe possa aconselhar. no meu caso fui fazendo uma mistura entre os conselhos do instituto macrobiótico de portugal, onde conheço pessoas com muita experiência e sabedoria + as opiniões da pediatra + o meu instinto. :)

  3. Eu também deixei de comer alguma carne há alguns anos por iniciativa própria. Ainda como peixe.
    Se me perguntarem eu respondo que foi por razões éticas, morais, etc.
    A ideia geral é que normalmente os vegetarianos pregam ideologias, mas pela minha experiência acho que é mais ao contrário. Nunca teci críticas a ninguém porque acho que cada um deve agir de acordo com a sua consciência e da minha sei eu. Isto para dizer que nunca expressei a minha opinião a amigos/conhecidos que comem carne. Mas pelo contrário, já fui muito criticada. Como dizes: “ares de espanto, risinhos de escárnio ou olhares enjoados virados para o céu”. Acho que é preciso haver respeito dos dois lados.

  4. Eu também há quase 15 anos que não como carne e, tendo em conta que ainda não tenho 30… realmente é muito tempo. Durante imenso tempo, eu que nem gosto assim tanto de comida, tinha como tal o tema principal de conversa… e o mais aborrecido eram todos os que me tentavam “testar” e por à prova… realmente como se cada um não fosse responsável pelas decisões que toma! Agora, por falta de alternativas e também por amor, voltei a comer peixe, que, é pena dizer, facilita bastante mais a vida.

  5. inês acho importante o que dizes hoje no blog;
    somos responsáveis pelos nossos filhos, pela educação e forma de ver o mundo que lhes transmitiremos, pelo nosso planeta, não podemos mais nos comportar como se este assunto não nos dissesse respeito.
    Nós comemos muito pouca carne em casa – 1 ou 2 x p mês, talvez nem isso, e quando o fazemos sinto-me mal comigo mesma, por tudo o que este gesto implica em relação ao ambiente, & tb pelo sofrimento animal. Na escola da minha filha a comidinha é vegetariana, e fiquei tão feliz ao saber que existe uma escola que dá importância á educação das crianças, propondo-lhes desde pequenos uma outra forma de existir no mundo
    existe 1 blog de cozinha vegetariana, mas talvez já o conheças, vegcooking.com & 1 livro interessante tb, “changer le monde” com 1 introdução de al gore,

  6. Eu já sigo a proposta feita pelo “Velho Beatle”, pelo menos duas vezes por semana, pois nesses dias como peixe…
    Sem decisões,sem religiões,sem pressões…
    Apenas naturalmente, pois gosto de variar.
    Desculpa se fui (e fui), um dos que te provocou.
    Beijinhos para as minhas 3 Meninas.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s