Café de balão

balão de café by you.
 
café de balão by you.
 
Há uns meses estive tentada a arranjar uma Nespresso. O café é delicioso, a máquina é toda bem desenhada, as cápsulas são apetitosas e o George Clooney é muito giro. Mas, por outro lado, é mais um electrodoméstico que me ocuparia a bancada da cozinha, as cápsulas são poluentes e caras e as filas para as comprar na loja do Chiado parecem-me absurdas. 
Ando desde então a tentar juntar as várias peças de uma máquina de balão de família, espalhadas por várias casas. Finalmente consegui. Comprei uma lamparina nova et voilà! Esta máquina traz-me muitas recordações de infância — em casa do meu pai fez-se café de balão quase todos os dias durante anos. E, para além disso, adoro o aspecto de geringonça de alquimista.
 
Advertisements

32 thoughts on “Café de balão

  1. Belo post – e que blog simpático :)
    Fazendo uma pesquisa rápida por café de balão descobri este Caderno Branco – e ganhei coragem para experimentar, um dia, fazer café assim.
    Obrigada,
    Joana

  2. Também voltei ao balão para fazer café. Há 34 anos, foi-me oferecido um conjunto de balão de vidro de café da marca Hellem (comprado na famosa Casa José Alexandre, já desaparecida) que há muito deixaram de ser fabricados (o da imagem é um inconfundível Hellem), também eles vítimas da glabalização, dos descartáveis e do stress dos tempos modernos. Poucos têm paciência para degustarem o ritual do balão, tão importante como o próprio café. Há uma dezenas de anos partiu-se o balão superior e nunca consegui encontrar outro igual e da mesma marca. Tive de ceder a comprar outro que não é exactamenyeda mesma capacidade, mas voltei ao velho ritual. Pode trazer-se para a mesa acendendo a lamparina, dando um ambiente acolhedor e lançando no ar aquele belo cheiro do café acabado de fazer.

  3. Tenho uma máquina antiga de balão. Nunca a utilizei, porque não sei onde colocar o quê ou porque desconheço o princípio em que assenta o seu funcionamento. Nem as quatidades. Em suma, como funciona? Alguém me poderá ajudar?
    Obrigado.
    manuel

    • Talvez a esta hora já tenham respondido á sua pergunta…Se não o fizeram cá vai a resposta. Como pode ver na foto, a máquina de balão tem 2 balões de vidro. No de baixo coloca-se a água e no de cima o café moído (existem moagens proprias para café de balão!!!). O balão superior tem um tubo que mergulha no inferior e é neste tubo que deverá colocar o filtro (normalmente parece um chapelinho de chuva metálico revestido com um tecido fino). Nota: prenda bem o filtro a este tubo de vidro para que não saia do lugar!

      Como pode ver na foto ambos os balões estão suspensos no ar. Por baixo destes coloca-se uma lamparina.Esta lamparina vai fazer ferver a água do balão inferior. Quando ferve, a água sobe através do tubo de vidro, e junta-se ao café em pó do balão superior. Nassa altura deve mexer o café com uma colher e apagar a lamparina.
      Com a lamparina apagada a água deixa de ferver e desce de novo através do tubo de vidro. A borra do café fica no balão superior segura pelo filtro. O seu café está pronto no balão inferior.

  4. Cabe-me a Vez de agradecer a simpatia da sua resposta, não sou muito interventivo, mas agradou-me o contexto geral do seu Blog, bem como a educada correcção de todos os intervenientes, é salutar e agradável de ver. O tema vale pelo que vale para cada um de nós, eu não dispenso e gosto muito de café, raramente o bebo fora de casa, a não ser onde possa mandar moer na altura, se tiverem o que mencionei ou um bom S. Tomé. Não é pretensão, é apenas uma maneira de estar.
    O fazer subir duas vezes, reforça o paladar e textura do café, normalmente requer um pouco mais de atenção, para não ser um reaquecimento mas sim uma continuidade, claro que vem ao encontro do factor ritual.
    Tenho disso agradáveis memórias com mais de 60 anos, estávamos então nos anos 40 do século XX, era eu pequeno 5 ou 6 anos, em casa dos meus tios, após o jantar, passavam à sala (outros tempos hoje impraticáveis) em que eram colocadas nas mesas, para o ensejo, bandejas com toda a parafernália própria para a hora do café, enquanto na cozinha se moía na altura o grão necessário, nós os então miúdos (que não comíamos à mesa com os adultos) íamos ver o moinho, que estava montado numa mesa, pois era grande e o volante que o operava, tinha bem uns 30 cm de diâmetro, depois íamos ver sossegadamente, para não incomodar os mais velhos, toda a operação de fazer o café, é claro que na altura, era como se tivéssemos a assistir a um divertido programa de televisão, que claro ainda não existia, os nossos entretenimentos eram bem mais simples, tudo nos servia para passar um bom bocado, a imaginação era o mais importante.
    E pronto só me resta pedir desculpa pelo saudosismo, caturrice própria da idade, mas a responsabilidade é sua, pela simpatia da sua resposta. F.

    • Bela imagem, essa dos anos 40. Realmente nessa altura havia todo um código de comportamento e educação que se perdeu desde finais dos anos 60, mas enfim… Encontrei este blogue porque encontrei uma cafeteira destas na casa do meu avô e fiquei curioso quanto ao seu funcionamento. Agora que já sei como funciona só me falta um filtro novo, é que acho que café com sabor a bolor é capaz de ser um bocadinho desagradável.

      E esta cafeteira, alguém conhece?

      Chama-se uma cafeteira de vácuo e segundo consta faz o melhor café do mundo. Infelizmente são extremamente raras e proibitivamente caras.

      Cumprimentos e obrigado pela explicação.

  5. O que vou aqui expor, fundamentalmente é uma opinião muito subjectiva, como tal serve apenas nesse sentido, cada um que faça as suas escolhas, e, que obtenha o que mais lhe agrade e satisfaça. Ao longo de 43 anos em minha casa, adquiri várias máquinas de café umas do tipo saco, outra expresso, todas acabaram embora ainda funcionais, postas de parte, pois sempre voltei ao balão, para mim é de onde a feitura do café me sabe melhor, tanto no cheiro como no paladar, a partir de um bom café por exemplo do tipo arábica, cultivado em Timor, o meu preferido, desde que se encontre um fornecedor, que seja abastecido a partir de uma torrefacção que produza um grão que tenha uma torra harmonicamente calibrada, idêntica para todos os seus lotes, que nos satisfaça o paladar, enquanto lá possamos adquirir o tal lote. Raramente comprei café já moído, para o fazer durante mais de 30 anos, primeiro utilizei um velho, sólido e em perfeito estado de funcionamento, moinho em ferro fundido, fabricado em França nos anos 80 do século XIX, (Peugeot Frères), sim um antepassado dos automóveis da mesma marca, com um sistema simples mas perfeito de calibração da moagem, mas como tudo na vida, nos últimos anos, o prazer do ritual de moer, deu lugar à fadiga, não a do moinho, que continua impecável e logicamente me vai sobreviver, mas à minha e teve que ser, adquiri um moderno, esplêndido e funcional moinho da Krups, com duas mós horizontais em fundição de ferro, com um exagero de 17 níveis de moagem, (o que gastei de café até acertar no ponto para mim ideal) depois passou a ser simples, mesma graduação em nível e volume, café no ponto para o outro ritual, o do balão, (sem esquecer o tipo de álcool para a lamparina, como já não há o metílico, a opção é o etílico mas o chamado desnaturado de cor azul, atenção que aqui nem tudo presta, a fábrica “Aga” tem um produto bom, quase sem fuligem na queima e com a temperatura ideal). Depois preparar o conjunto e deixar subir, um pouco de atenção para não aquecer demais, (com uma colher estreita de madeira, de utilização exclusiva, mexer no final do aquecimento) apagar a lamparina e deixar descer, eu como gosto de apurar o aroma e o paladar, faço subir de novo, por fim após descomprimir o balão, retirada a túlipa, está pronto a degustar. Vão dizer-me que trabalheira, pois é, mas a mim dá-me gozo, claro que sou um pouco sibarita, vivo ao meu ritmo há mais de 20 anos, por isso também fumo cachimbo, mais outro ritual, e, detesto cigarros. Sem este tipo de atitude, não teria tido o prazer pessoal de escrever este pequeno apontamento, se alguém o ler, e, não considerar uma forma bizarra de fazer algo, para o qual basta noutro equipamento, puxar uma mera alavanca e já está, fico satisfeito. F.

    • obrigada, fernando, pelo seu comentário.
      eu também adoro o ritual do café de balão.
      nunca tinha ouvido falar em deixar o café subir duas vezes. hei-de experimentar. :)

  6. Cara Inês,

    Onde é que se compram esses balões de café? Vivo na Granja, próximo de Espinho, e não encontro por aqui casa alguma que os venda.

    • Rui: em Lisboa vendem-se na “Casa Pereira”, loja de cafés e chás muito antiga na Rua Garrett e numa outra de que não me lembro do nome na Rua da Misericórdia, junto ao Largo Camões.

  7. Olá!
    Que foto magnífica. Devo dizer que tenho uma verdadeira pancada por maquinas de balão e acho que bate qualquer nespresso…. A magia de ver a água subir e misturar-se com o café é imcomparável. Além de delicioso!!
    Tenho 3 em casa e tenho comprado sempre na feira da ladra… são lindos!

  8. Adoro técnicas diferentes de fazer café, mas não conhecia esse sistema!
    Aqui no Brasil nunca vi!
    Deve deixar um aroma delicioso pelo ar…
    além da beleza da peça…

    • Tambem sou um tropeco no que se refere a maquinas de cafe, quando vi todo o processo fiquei encantada e no dia seguinte sai a procura.
      Encontrei no rio de janeior na armazem do cafe, iclusive eles tem para oferecer varios tipos de cafe e a moagem adequada para o cafe de balao, que e a mesma de maquina de expresso…

  9. Na minha casa era mesmo assim! A minha mãe era Engª Química e gostava de tudo que tivesse “um processo” associado. A cafeteira de balão acabou por ficar comigo, mas uma das partes partiu-se. Guardei na mesma. São estes momentos e cheiros que ainda me conseguem transportar para um tempo do qual tenho tantas saudades e que infelizmente nunca mais posso sentir.
    Obrigada pela memória:)

  10. Olá!
    Finalmente encontro outra pessoa que também tem maquina de café de balão :) Fiquei desolada porque parti uma das peças de vidro, e não sei onde comprar outra, onde é que eu posso comprar uma lamparina? Lojas de 2ª mao, antiquarios?

    • OLÁ!
      Bem sei que já passou uns tempos mas só hoje descobri este blog! Na pollux ou no Brás e brás encontra. Ou então em qualquer loja que venda café ao kilo. De qualquer forma se passar pela feira da ladra pode ter sorte e encontar alguma mais engraçada!

  11. Eu cá em casa durante anos só fazia café de cafeteira,até um amigo me oferecer, há algum tempo,uma Moka Bialetti.
    Uma das minhas recordações de infância é o cheiro de café acabado de fazer na cafeteira, em casa da minha tia, e de nos dias quentes de Verão ela me preparar refresco de café feito com agua, café, sumo de limão e açúcar amarelo:-)
    Em casa da minha tia havia sempre uma cafeteira de café e outra de chá de doce lima.
    Ela comprava um café no supermercado chamado Sertão, muito bom, que foi o que eu usei durante anos até desaparecer, pelo que consta porque a fábrica que o produzia fechou…

  12. Na minha infância, que eu me lembre não havia dessas gerigonças, pelo menos não à vista, mas sempre fui fascinada por ela.. e eu a pensar que já não existia.
    Nespresso é tentador pela novidade e pelo design mas sem duvida que não tem a magia do verdadeiro alquimista.
    ;)

  13. Excelente!! Parabens!!
    Pensava que era a unica a resistir ás belissimas Nespresso e a fazer “café de balão”.
    Durante anos em casa dos meus pais se fez café ou numa
    Moka ou “no balão” e o que a malta adorava ver a água a subir e a descer. Boas recordações.

  14. com lamparina e tudo ! que bom ! aquelas novas da Bodum ja nao sao assim ! Eu adoro cafe de balao, o sabor e unico ! digo isto e vivo com alguem que nao sobrevive sem a sua Bialetti !…
    quanto a nespresso, blah, aquelas capsulas com doses sempre iguais e que ate podem ser aromatizadas de morango nao me convencem !

  15. Oh, deixei um comentário antes, mas acho que não ficou.
    Dizia eu que as cápsulas já são recicláveis e que não é preciso ficar em filas para as comprar. Até hoje nunca fiquei em filas: compro online. E se não quero comprar o mínimo exigido online (acho que são 100 cápsulas), compro-as mas depois divido com outras amigas que tb têm nespresso.
    Adoro a minha máquina nespresso e não a trocava por nada.

  16. É verdade, toda a vida me lembro dos jantares em casa dos meus pais e ver o meu pai fazer o café exactamente assim. Na verdade eu nao gosto de café, e cá em casa ninguem bebe café. Penso que tb podia recuperar essa maquina, mas nunca seria utilizada. Bons cafés por ai… e obg pela recordação.

  17. adorei!!!
    também gosto deste tipo de café, simples, suave e aromático. nunca tinha visto uma “geringonça” destas e adorei o aspecto.

    e o fogão desta foto, que já tinha visto antes, traz-me tantas e tão boas recordações de infância…

    obrigada por partilhares

  18. As cápsulas já são recicláveis, e as filas evitam-se comprando cápsulas online (nunca fiquei em filas). Às vezes se não quero comprar online o mínimo exigido (acho que são 100 cápsulas) compro-as, mas depois divido com uma amiga ou mais.
    Não troco a nespresso por nada porque é super rápida, o café é maravilhoso e, lá está, o George Clooney é giro.

  19. óóh que bonitas estas fotos, a chávena, a máquina de balão (não conhecia dessas), o fogão.
    Eu cá em casa uso as velhinhas Moka e não desisto delas. E o que é engraçado é que o meu Pai usa em casa dele a famosa Nespresso e eu ainda não me senti tentada. Sou eu que lhe vou comprar as cápsulas ao chiado e a seguir rumo à Casa Pereira (bem mais bonita)para comprar o meu café moído na hora. O cheiro de um dos sacos e o “não cheiro” do outro fazem toda a diferença nesta minha escolha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s