Amy

As primeiras vezes que a ouvi cantar na rádio, sem lhe ver a cara, imaginei-a uma mulher mais velha, negra e grande. Por causa da voz poderosa que jamais poderia ser a de uma menina. Mas afinal era mesmo uma menina com uma voz de outro mundo. Nunca percebi como era possível ter uma voz assim com aquela idade e com aquele ar franzino.

Quando gosto muito de um músico, de um escritor, de uma actriz, de um artista — e quando não têm uma idade assim tão diferente da minha — costumo pensar na sorte que é poder ir acompanhando, no futuro, o seu trabalho e o seu talento.

Com ela acabou aqui. E eu tenho uma imensa pena.

.

Advertisements

3 thoughts on “Amy

  1. Em janeiro, no Brasil, uma jornalista e editora de moda dizia:
    “Amy influenciou a moda com muita força criando um estilo que não estava em voga na época. Graças a ela, a beehive anos 60, os olhos gatinha, o look pinup-Marilyn-Jayne Mansfield voltaram com tudo. E ela tem um carisma sensacional. Pensa comigo: Amy Winehouse é grossa, suja, feia, junkie, vive dando bafon e, mesmo assim, influencia um número enorme de pessoas que querem ser como ela. Tem explicação?”

    Eu diria que foi um meteoro talentoso que passou desesperadamente rápido…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s