Photo

photophotophotophoto
As fotografias que a Maria me deixou antes de voltar para Berlim e duas polaroids que não via há um par de anos, encheram-me de saudades de fotografias a sério, com negativos, papel impresso e a densidade de imagem que às vezes acho difícil de conseguir com as câmaras digitais.
Fui buscar a caixa onde guardo as minhas máquinas mais antigas. Mas o que eu gostava mesmo era de experimentar esta da Alice
Advertisements

5 thoughts on “Photo

  1. Também tenho saudades…. mas adorei o comentario de hpc, e devo confessar que concordo em absoluto com as vatagens do digital. Eu ainda mando imprimir e faço albuns, pelo que dá para ter quase as duas coisas… Tenho saudades sim é de um laboratório e de passar horas a fazer a foto perfeita :)

  2. não resta dúvida que participar de todo o processo, desde a captção da imagem à revelação dessa sensibilidade para o papel nos dá um imensa satisfação.
    Usamos as digitais, amamos as outras.
    Porém, mais importante, a sensibilidade de quem as manuseia, aí está o segredo de uma bela foto!
    Visitei os blogs em destaque, parabéns às duas patricias.
    boa noite Inês.
    S.O.
    Rio

  3. No último ano acho que abandonei quase por completo o digital para as fotos pessoais. Guardo-a para o trabalho, o que já é bastante.
    E não é só por achar que as fotos são muito mais especiais, porque para serem boas exigem de facto muito tempo e dedicação, mas por me sentir confortável com o arquivo físico, que são os negativos.
    O digital, nos últimos tempos, anda a deixar-me nervosa com a possibilidade de tudo desaparecer de um dia para o outro!

    Aquela rollei foi-me emprestada. Tens de encontrar quem tenha uma parada ;)

  4. E para que este blog não se torne um nicho frequentado exclusivamente por gente muito simpática, com muito bom gosto mas muito parecida, aqui deixo a minha opinião.

    Considero que as máquinas fotográficas digitais. tornaram acessível a qualquer um fazer fotografias com um mínimo de qualidade;:
    Evitam a depressão ao comum dos mortais (como eu) já que permitem aquele acto maravilhoso ue é de entre 20 tentativas escolher a mais conseguida e deitar fora as restantes 19 sem que subsista qualquer rasto delas para a posteridade;
    Evitam a falência, o que nos tempos que correm me parece bastante conveniente.

    Concluindo: ADORO MÁQUINAS FOTOGRÁFICAS DIGITAIS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s