Do Verão

photophotophoto
Ainda agora a chuva começou e eu já suspiro a olhar para as fotografias do Verão.
E em cada uma delas descubro sempre alguma coisa feita pelas minhas mãos: um pompom que a Rosa transformou em colar, uma camisa modificada, uns calções debruados.

Papel

  photo
photo  photo
photo  photo
photo  
Se eu disser que uma resma de papel foi o grande brinquedo das duas semanas de férias de quatro crianças, juro que não estou a exagerar. O que fotografei é uma ínfima parte de toda a produção mas posso dizer que não houve aparelho electrónico que não fosse reproduzido em papel — iphones, ipads, ipods, laptops, nintendos, pens de net móvel, headphones de vários tipos — para além de bandeletes, pulseiras, anéis, medalhas e condecorações de pôr ao peito, chinelos de praia e bonecos vários.
E até eu fui contagiada e enfeitei a açoteia com bandeirolas de papel para receber uns amigos que vieram jantar.
Criei uma página Caderno Branco no Facebook. Ainda não sei exactamente de que forma a usarei mas, para já, servirá como uma espécie de anexo aqui do blog. Passem também por lá!

Na ilha

photophoto
No último dia de férias marimbámos nas horas boas para apanhar sol, besuntámos os filhos e os sobrinhos de protector solar, vestimos-lhes roupas compridas quando não estavam no mar e passámos o dia inteiro na ilha da nossa infância.
Agora percebo que há muitos anos que não tinha um dia de praia a sério.

Central Parque

photo  photo
photo  photo
photo  
Temos um novo sítio preferido. Chama-se Central Parque e é um quiosque com esplanada que fica no meio do Parque Eduardo Sétimo, logo abaixo da Estufa Fria.
Para nós é ao lado de casa e, apesar de ficar no centro de Lisboa, é uma espécie de oásis no meio da cidade. Não se ouve um carro, tem patos, galos, pavões e gansos a passarinhar no jardim e — o melhor de tudo para a criançada cá de casa — um super parque infantil mesmo ao lado da esplanada.
O Miguel e a Didi, os anfitriões, recebem-nos sempre tão bem que o difícil tem sido não passar lá os dias inteiros.

Foi assim

photo
photo
photo
photo

.

Agora sim — a casa foi inaugurada. E muito bem — com primos para brincar com os utensílios guineenses da avó; petiscos todos os dias; açoteia usada de mil maneiras (com o seu tecto de caninhas que me orgulho de ter montado) e praia de manhã, ao fim da tarde e até à noite com os adultos sentados na esplanada colada à areia onde os quatro primos brincaram ao luar. Foram poucos dias mas souberam mesmo, mesmo a férias. Viva a casa nova! Obrigada, mãe.

.

Lisboa

photophotophoto

Estou mesmo apostada em aproveitar este Verão pois uma das coisas mais importantes que tenho aprendido com os anos é que se não carrego as baterias agora —sol, sardinhas, praia, ameijoas, papo para o ar num jardim qualquer — então o Inverno que se segue custar-me-á o dobro a passar. E como já sei que só vou poder sair da cidade durante uns bocadinhos, esforço-me por aproveitar Lisboa no seu melhor.
Feira da Ladra e seus arredores, sardinhas em Alfama ao jantar (a dois — coisa rara!) e fim da noite a ver a maravilha que é o Tejo com luar, sabem-me a luxo supremo, para quem tem passado os dias a trabalhar contra-relógio e sempre sem ter mãos suficientes para tudo o que tem para fazer. Viva Lisboa!
.

Azeitonas com laranja

photo
photo
photo
.

Se há coisa de que todos gostamos cá em casa é de azeitonas. Comemo-las durante o ano inteiro mas, assim, com laranja, sabem verdadeiramente a Verão. Faço-as desta forma:

Azeitonas (pretas, verdes ou das duas misturadas)

Casca de laranja cortada em tirinhas

Alho picado

Louro

Orégãos (do Algarve, comprados num mercado junto ao mar, sempre!)

Azeite

Vinagre balsâmico

Tudo misturado numa tigela. Deixam-se tapadas no frigorífico durante uns dias — se se conseguir resistir tanto tempo, o que nem sempre é humanamente possível.

.

Sul

photophotophotophoto

Fomos num pulo ao Sul. Comemos as primeiras sardinhas e demos o primeiro mergulho do ano. Confirmámos que, no Verão, é por lá que se está mesmo bem e tivemos a deliciosa surpresa de descobrir que há um comboio da CP que homenageia um dos meus filmes preferidos de sempre. Quanto à casa, embora ainda no meio de alguns restos de obras, já lá dormimos e muito bem.

Verão III

photophotophoto

E para comemorar o Verão não há nada melhor do que ir a casa de amigos/família sortudos que têm este pátio, esta mesa e esta buganvília, levando pão feito em casa como nosso contributo para o almoço cheio de coisas boas. Desta vez fi-lo com azeitonas e com sementes torradas na frigideira e não conseguimos decidir de qual gostámos mais.
.

Verão

photo
photo
photo

As maiores paixões cá de casa por estes tempos — as aulas de natação da L. (que ela adoraria que fossem diárias) e calções, calções e mais calções. Por elas vestem-nos todos os dias, quer faça chuva quer faça sol.

A natação vai continuar, até porque neste Verão já vai ser com outro sossego que a vou ver passar horas dentro de água, seja do mar, do rio ou da piscina.

Quanto aos calções, deram-me a hipótese de dar uma terceira vida às calças de joelhos remendados, com o delicioso bónus de me fazer passar serões numa das minhas actividades preferidas — debruar.

Este blog fez três anos. Tem estado chatinho, parado, uma enorme pasmaceira. Mas está vivo e cheio de vontade de voltar a mexer. Obrigada por não terem desistido de cá vir. Quanto à loja, tem andado num corropio.