Abacateiro

photo
photophoto
Até eu, que sou um desastre a tratar de plantas, consegui fazer isto.
A Leonor aprendeu na escola e repetiu comigo. Depois de dois meses dentro de água o caroço de abacate criou raízes e mudámo-lo para um vaso com terra. Passados quatro meses temos uma das plantas mais bonitas que se pode ter em casa. Parece desenhada a pincel por um artista japonês. O segundo abacateiro já está a caminho.
A parte mais complicada foi arranjar vasos de barro. Depois de correr todas as drogarias da zona e só encontrar horrorosos vasos de plástico castanho, atravessei a cidade e descobri-os no Horto do Campo Grande, que só por isto merecia um prémio.
Anúncios

♥ + ♥ + ♥

photophotophoto

O livro que ofereci ao J. no dia dos seus anos não pára de me fascinar. Do ilustrador francês Blexbolex — aqui na versão espanhola da Editorial Kókinos que tem um catálogo que apetece explorar com atenção — é fabuloso no uso que faz da cor (impressão a apenas três cores, sem preto) com sobreposições de manchas que criam novos tons, e nas ligações que faz entre cada par de personagens. Parecendo tão simples, cada dupla página dá imenso que pensar. Lindo, para crianças e adultos. 

As árvores da escola da R. foram hoje podadas e o recreio tornou-se um verdadeiro espectáculo de folhas, troncos e bagas de cores incríveis. Não resisti a trazer umas braçadas de ramos que já espalhei por jarras pela casa inteira.

A alcofa n. 59 tornou-se especial para mim por várias razões: foi a primeira que fiz para um bebé com o meu nome; tem um forro com um azul-céu que ainda não tinha usado e que estava mesmo a pedir um monte de estrelinhas brancas, e porque — facto assinalável — foi a primeira vez (em mais de 60 alcofas) que fui contactada pelo pai do futuro bebé, com quem combinei todos os pormenores. Só na entrega tive o prazer de conhecer a mãe. Felicidades, Pedro, Rita e Inês!

.

Herbário

herbário by you.

herbário by you.

árvore by you.

Há anos que planeio fazer um herbário. Hoje dei os primeiros passos para o concretizar. Decidi fazê-lo temático – será um mostruário das espécies que existem no Jardim do Príncipe Real. Afinal de contas, é o nosso jardim

Com uma volta rápida pelo jardim confirmei que há umas dezenas de árvores diferentes, para além de arbustos e outras plantas. Para já fico-me pelas árvores. Fotografei as primeiras quatro e trouxe as respectivas folhas para casa. Agora, com a ajuda de uma amiga bióloga, irei descobrir-lhes os nomes e a história. E entretanto ponho as folhas muito direitas entre páginas de jornal e espero que fiquem completamente secas.