Alegria, alegria

Os meus pais, os seus amigos, a sua geração, encheram-me a infância desta música e das outras todas que chegavam do Brasil. Eu agradeço-lhes por isso.
Anúncios

Disco voador

Já sei o que lhes vou oferecer no Natal. Porque cá em casa há uma mãe e duas filhas apaixonadas por esta música e por este vídeo. E, já agora, por este site, por estas fotografias e, claro, por estas palavras:
Ela tem boca torta — Nariz grande — Cabelo mal cortado
Rói as unhas — Usa cunhas — Mas eu estou apaixonado
Ele tem espinhas, sardas — Pontos negros — E uma boca exagerada
Desafina e desatina — Mas eu estou apaixonada
Ela é ciumenta, rabugenta — Embirrenta e tagarela
Intriguista e moralista — Mas eu estou louco por ela
Ele faz cenas gagas, altas fitas — Não tem confiança em mim
Faz-se caro, faz-me trombas — Mas eu gosto dele assim
Diz-se que o amor é cego — Deforma tudo a seu jeito
Mas eu acho que o amor descobre — O lado melhor do que parece defeito
Porque eu gosto, gosto dele
E ela gosta, gosta de gostar de mim
Letra: Regina Guimarães / Música: Hélder Gonçalves

Amy

As primeiras vezes que a ouvi cantar na rádio, sem lhe ver a cara, imaginei-a uma mulher mais velha, negra e grande. Por causa da voz poderosa que jamais poderia ser a de uma menina. Mas afinal era mesmo uma menina com uma voz de outro mundo. Nunca percebi como era possível ter uma voz assim com aquela idade e com aquele ar franzino.

Quando gosto muito de um músico, de um escritor, de uma actriz, de um artista — e quando não têm uma idade assim tão diferente da minha — costumo pensar na sorte que é poder ir acompanhando, no futuro, o seu trabalho e o seu talento.

Com ela acabou aqui. E eu tenho uma imensa pena.

.